domingo, 19 de dezembro de 2010

O MARQUES DA SEGURANÇA SOCIAL


Este homem, Pedro Marques de seu nome, secretário de Estado da Segurança Social, é mais um da comissão liquidatária de Portugal e um dito socialista.
O caso abaixo revolta e faz-nos perguntar quem são estes desumanos medíocres que Sócrates desencantou?

«Caso Pessoal , Republica das Bananas | 19/12/10 14:58
Eu trabalho 7 meses por ano (não consigo contratos superiores a isso aqui no Algarve). Normalmente teria direito a subsídio social de desemprego (por isso os meus descontos), este ano recorri novamente ao subsídio social de desemprego, não me foi concedido porque, pasme-se, dividindo os meus ganhos anuais por 12 meses tinha um rendimento superior a 333 euros por mês(80% do indexante de apoios, 419€). Quanto ao aviso, foi propositadamente posto na caixa do correio no 10º dia (o último em que podia recorrer) e já depois das 16 horas, a essa hora fui passear o cão e não havia lá nada, quando voltei vi a pequena porta levantada, e depois verifiquei que tinha acabado de ser notificado numa altura em que já não podia reclamar, o envelope é proprio da Segurança Social, o selo é estampado e por isso não existe data, só existe data no aviso interior, e essa é de 10 dias antes, é um grande truque para que as pessoas não possam reclamar, só é possível reclamar pela via judicial, mas se a pessoa está com dificuldades financeiras não se vai meter com um tribunal, onde ainda lhe podem comer o pouco que lhe resta. Tenho pouco mais de 1000€ no banco, ...entre crédito do apartamento T1, seguros, alimentação, luz, água, e pensão de alimentos de 2 filhos, tenho uma despesa fixa mensal de cerca de 800€, há 2 anos tive uma trombose e embolia pulmonar, ...agora que não tenho qualquer rendimento, a 1ª medida foi cortar a pensão de alimentos, outras se seguirão, ...nunca roubei nada a ninguém, mas se for necessário para sobreviver, não terei outra alternativa. A todos os que criticam de barriga cheia, que tenham em dobro aquilo que desejam para os outros!!!»

2 comentários:

A Choldra disse...

A ascensão deste rapaz a SESS é um daqueles casos que dá para pensar como se cozem as matas do poder neste caso do poder dito socialista. Não se conhece qualquer trabalho técnico ou político, não articula duas frases com mais de um trissílabo, como foi? Parece que por via das quotas, neste caso atribuídas à então Distrital de Setúbal em que ele terá beneficiado de relações privilegiadas com a drª Amélia Antunes a quem acolitava na câmara do Montijo, e aí está um MEMBRO do Governo da ditosa...
LG.

A Choldra disse...

Queria escrever "cosem as mantas"

Enviar um comentário