sexta-feira, 20 de julho de 2012

DESEMPREGO UMA REALIDADE A VÁRIAS DIMENSÕES

É indubitável que o desemprego é um flagelo. Flagelo a que ninguém, nem os mais improváveis, poderiam pensar lhes tocar à porta. A realidade é, no entanto, a que é: feita de erros consecutivos por parte de sucessivos governos, do governo Europeu, das elites nacionais e europeia, mas também da própria frágil cidadania. Cidadania com pouca memória, como se vê nos dramas dos incêndios, responsabilidade em parte de um tempo de memória curto que não desbasta as condições da propagação dos fogos. No desemprego o desbastar dos fogos chama-se emulação, organização, boas práticas: mas que fazer quando o mérito já não é a escolha?

Sem comentários:

Publicar um comentário