terça-feira, 16 de abril de 2013

FERREIRA DO AMARAL E O EURO

Não podia estar mais de acordo com Ferreira do Amaral. E podia juntar à sua explicação da crise europeia um outro argumento que vai ser defesa final de tese de investigação em debate - «a perceção da crise europeia vista à luz de instrumentos de gestão corporativa: lá estará a economia regional e o fenómeno da polarização, a gestão estratégica e instrumentos de alinhamento estratégico como o balanced scorecard. E lá se pugnará que esta europa não tem solução no novo padrão ouro: o euro!    

1 comentário:

Anónimo disse...

Estou de acordo com o sr Amaral,mas o problema maior é que não há um projecto actual e válido para a europa que seja realmente diferente e que motive o povo e a sociedade(por isso a saída do euro pode deixar um vazio).Além claro está da ideologia marxista-leninista(ou estalinista se calhar)que ficou cristalizada no tempo e em que alguns ainda persistem teimosamente em reviver.Por outro lado o socialismo em liberdade que o sr Soares defendia em 1975 está hoje prisioneiro dos mercados e da troika.

Publicar um comentário