segunda-feira, 15 de novembro de 2010

IMPERATIVO DE CIDADANIA

Começa cada vez mais a ser um imperativo de cidadania a revolta contra os governantes que têm as "  mãos sujas".
É preciso que cada Português de um vez por todas abandone o seu comodismo rasteiro ou a sua cobardia intestina.
Nunca tantos prejudicaram tantos em tão pouco tempo.
O desvario no Estado " apela"  à revolta popular democrática. Apela às consciências de boa vontade, contra criminosos que sobrecarregam todos os dias com mais taxas e impostos. 
A história dos povos está cheia de exemplos de má governação, de locupletação e de Estados de barbárie tomados por figuras sinistras.
A indiferença de uma parte da população Portuguesa pelo seu destino, alheando-se da sua condição de cidadania, em períodos de vacas gordas ou magras, levou a este resultado.
Mas está na altura de reverter a crise em oportunidade, oportunidade de, de uma vez por todas correr, com um cravo na lapela, com criminosos político-económicos que fizeram da política a sua caverna de Ali-Babás.  

3 comentários:

joshua disse...

Meu caro, esse é o nosso apelo de vida ou de morte, nesta hora portuguesa.
Um grande abraço!

Ieda Coelho disse...

Deus meu!!! Me pareceu estar se referindo muito em particular a mair nação latino americana que acabou de eleger uma 'presidenta' para continuar com os desmandos do seu antecessor Lula das Quantas, criador do maior partido "mãos sujas" do mundo!!!

(c) P.A.S. disse...

Joshua,
a tua luta pela decência e pela cidadania, é a nossa luta.
Leda
Infelizmente os partidos mãos sujas são globais e lideram o mundo, muitas vezes por falta de comparência daqueles que os elegem e desresponsabilizam.
Um abraço a ambos e continuamos a mais difícil das lutas: a luta pela alteração das consciências!

Enviar um comentário