quinta-feira, 28 de abril de 2011

AJUDA INTERNACIONAL?

«O Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Central Europeu (BCE) e a Comissão Europeia já concluíram o programa de auxílio a Portugal, cujo Memorando de Entendimento será entregue ao Governo até ao final da semana.
Entretanto, a imprensa vai avançando eventuais medidas do pacote de ajuda externa. O "Correio da Manhã" noticia hoje que a troika exigiu mais cortes nos salários da Função Pública até 2016 , assim como o corte dos subsídios de férias dos pensionistas.
O jornal já tinha avançado que o aumento da idade da reforma para os 68 anos seria uma das contrapartidas da missão técnica internacional.
O FMI deverá também exigir a diminuição do subsídio do desemprego e a flexibilização dos horários laborais, assim como a redução do número de funcionários da Administração Local, que corresponderá a uma grande fatia dos trabalhadores das autarquias.
Já o "Diário de Notícias" diz que as exigências da troika passam pela subida do IVA e pela flexibilização dos despedimentos.
Tal como já tinha avançado o diário, o FMI deverá ainda impor a Portugal a subida do preço das casas e a abolição das deduções da habitação no IRS, com vista a impulsionar o arrendamento e travar o endividamento das famílias.
A troika tem prevista a realização de uma conferência de imprensa sobre o Memorando de Entendimento, entre 1 e 4 de maio, em Lisboa.»

Nem aos países do terceiro mundo se colocam tantas e tão gravosas medidas. Portugal que tem prestado apoio desinteressado aos países em desenvolvimento, vê-se em situação de responsabilidade própria mas também partilhada, sujeito a uma tirania e falta de solidariedade digna de registo.

Se algumas destas medidas forem implementadas serão profundamente lesivas do interesse nacional e aprofundarão a crise em espiral.

Desconhecendo o modus operandis partidário a troika não ataca o verdadeiramente dispiciendo: o Estado tomado pelos partidos!

2 comentários:

Anónimo disse...

Concordo plenamente com esta entrada de opinião e sublinho também as palavras de Rómulo Machado do PS.
Sim PS, mas talvez com Sócrates de férias nos cargos políticos...
JS

(c) P.A.S. disse...

Infelizmente caro JS, Sócrates nunca se afastará sem uma mudança efectiva daquilo que Pacheco Pereira denomina da lógica promocional interna dos partidos.

Enviar um comentário