sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

CANAL PARLAMENTO

"Na era da TDT não é legítimo que os eleitores tenham de continuar a pagar para ouvirem os seus representantes. O Canal Parlamento não pode continuar nos pacotes pagos da televisão por cabo", disse hoje em comunicado a Comissão de Trabalhadores da RTP.

Para os representantes dos funcionários da empresa pública de comunicação social, o progresso tecnológico que constitui a TDT também deve "trazer consigo progresso social", pelo que a "primeira instituição a querer utilizar esse progresso para chegar a casa dos cidadãos deve ser o Parlamento" de modo a que o que é discutido na Assembleia da República se torne "acessível ao público telespectador".

Sem comentários:

Publicar um comentário