sábado, 2 de fevereiro de 2013

AÍ, AGUENTAM, AGUENTAM DIZ O BÉBE!

Há uns quantos crescidos neste quintal mal frequentado que dizem que os meus pais, «aguentam, aguentam!»; mesmo que eles tenham uma cada vez maior impossibilidade de me fornecer fraldas, leite em pó, cuidados médicos essenciais, o teto onde me abrigo, a luz que me ilumina, a água que querem privatizar - para me matar à sede? a penhora da casa, do carro, do ordenado e tudo o mais que consideram gordura, desperdício, impossibilidade passada que querem resgatar.mesmo uns quantos que dizem que se os sem abrigo aguentam, porque não devemos nós aguentar? Eles aguentaram, transformaram as dívidas que há quem diga que eram deles e dizem ser nossas - os lucros já há muito evoluem em lugares que chamam de paraísos - em 250 milhões para distribuir a gente importante, uma elite a que chamam de administradores e accionistas
Os meus pais, que queriam no futuro que eu fosse um educado economista e não tinham dinheiro para me levar a ver os animais no zoo, deixaram-me mesmo a ver este vídeo ( http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/02/como-fazer-dinheiro-do-nada-gerar.html) que explica, muito bem explicado, como me tornar num desses que dizem: «, aguentam, aguentam!»  

Sem comentários:

Publicar um comentário