terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

HONÓRIO NOVO, ULRICH E A DESUMANIDADE

"O senhor não tem noção do desprezo, da arrogância e da desumanidade das suas palavras. O senhor, perante as vitimas que foi preciso vitimizar, para socorrer o seu banco não tem noção da prepotência. O senhor pôs e põe em risco a actividade bancária do banco que administra. Julgo que o senhor faria um bom serviço aos trabalhadores do BPI e aos clientes do banco se pensasse em se demitir", afirmou o deputado comunista. "Faria um favor aos seus funcionários e clientes se ponderasse demitir-se", acrescentou.

Sem comentários:

Publicar um comentário