sábado, 30 de outubro de 2010

APELO ROTO E FORA DE TEMPO

Com todo o respeito que me merece o mais alto magistrado da nação há que dizer alto e bom som, que Cavaco já não serve.

Falta-lhe o capital da energia, a capacidade de cortar a direito. Não chega uma gestão direitinha, certinha, dos conflitos e dos tempos em cooptação bengala com a sua Maria Silva. 

Não chega avisar que já tinha avisado, ou autoelogiar-se em candidatura própria. Não chega, mesmo, cortar com outdoors de campanha. Afinal quem é que já não conhece Cavaco e a sua Presidência de família, Maria Cavaco incluída, num quadro idílico e bucólico, com Portugueses da classe média aos caixotes do fim do dia, e que tem mais de monarquia que de República?

Vivemos num regime republicano, não numa monarquia ou numa república de reformados. Já não basta a colecção de ex-presidentes reformados que sai cara aos país? Que país afinal é que queremos para Portugal? Um inclusivo onde tenham lugar jovens e menos jovens, ou um país onde só se vejam más contas do orçamento, corrupção e tráfico de influências?

Sim, sr. Presidente, não queira seguir os passos de Salazar e morrer de uma qualquer queda da cadeira. Afinal, seria mais útil aos seus netos que a um Portugal que tem sido corroído por aqueles que nos momentos difíceis vem dizer-se grandes patriotas!

Esses, são o problema, não a solução!

1 comentário:

Núncio disse...

Qual, então, dos cinco candidatos?
Sim, porque temos de eleger um candidato. E que não seja virtual...

Enviar um comentário