domingo, 6 de fevereiro de 2011

ESTÃO A MATAR PORTUGAL


No mesmo hospital onde se cruza a miséria a que chegou Portugal, a uma senhora acamada muito velha, sózinha, o enfermeiro de balcão perguntava à velha senhora se queria que ele chamasse a ambulância e se tinha dinheiro para  a pagar.
Ao que a senhora confusa, lá respondeu, a custo.  
Quanto é? Trinta Euros respondeu o Enfermeiro, ao que a senhora fechou os olhos e não respondeu.

E mais não soube, mas pergunto-me que País é este, que tem o Mexia a dizer que merecia ganhar mais de 3.100.000 por ano à custa da nossa electricidade, enquanto nos hospitais velhos e velhas são abandonados ao azar de terem nascido vizinhos de tão grandes Portugueses.

Não está na hora de voltar a nacionalizar EDP's e quejandas e correr com estes energumenos? 

1 comentário:

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Pois é Estimado Amigo Zé, Portugal continua assim porque os portugueses não têm tomates para correr com toda essa corja de vigaristas.
Mas, segundo consta o govermo actual, irá cair em breve, através da noção de censura.
Um abraço amigo

Enviar um comentário