domingo, 21 de outubro de 2012

AJUSTES DIRECTOS: UM CRIME CONTRA PORTUGAL

«Leia na íntegra a resposta escrita de José Maria Ricciardi à TVI:

«1. Para que não fiquem dúvidas no espírito de ninguém reafirmo que transmiti a vários membros do Governo a minha discordância pelo facto de o Estado ter contratado a firma norte americana Perella por ajuste directo, quando se exigia, na observância do rigor e da ética, que se elegessem as assessorias financeiras através de concurso público.»

Sem comentários:

Publicar um comentário