sábado, 21 de janeiro de 2012

A ALEMANHA, A SOCIEDADE MANIETADA DAS IDEIAS E VALORES, O PROTO FASCISMO


Pode-se ter uma aversão visceral ou reflexiva à imagem que temos de algumas figuras e percepção de ideologias. O que não se pode ter, ou não devia, é a capacidade reflexiva de tudo ouvir - sem restrições mentais para tudo analisar à luz da nossa experiência e valores para a sociedade (ou sociedades).

Garcia Pereira há muito está conotado com a extrema esquerda irresponsável, incapaz de se adaptar ao mundo e à sociedade. Como nunca nadei no meio da manada, ao sabor de actos irreflexivos e irreflectidos, incapaz de raciocinar, a mensagem de Garcia Pereira não me é indiferente.

O que Garcia denomina de proto fascismo faz todo o sentido, numa sociedade ocidental em decadência onde os valores do jovem, do belo e da falta de valores éticos e da estrita humanidade domina.

Contrariamente a sociedades onde os valores da rectidão e do conhecimento são mestres, Portugal e as sociedades Ocidentais regem-se pela massificação mais obstrusa, pelo vazio de ideias de muitos dos fazedores de comunicação. O Proto fascismo começa no domínio dos meios de comunicação social e na anomia dos povos e gentes que vão sorvendo passivamente tudo o que lhes é impingido sem capacidade de análise e reflexão. E é por isso que o cidadão para retornar à verdadeira cidadania não pode alimentar esta censura de pseudos elites que só pretendem acobertar os seus interesses.

Deixo-vos a seguir uma excelente mensagem e reflexão de um anónimo sobre o que se está a passar na Europa, como se estivéssemos a assistir à terceira guerra mundial, agora surda, a uma espécie de regresso ao proto fascismo que infelizmente Passos, o coelho de Merkel, aceita placidamente (é vê-lo pequenino e entreolhado no meio dos primeiros da Suécia, da Áustria e da proto fascista dona do Coelho: a Bismarkiana Merkel!).

Sem comentários:

Publicar um comentário