quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

SOBRE O SAI DA FRENTE, PASSOS, DO TIAGO MESQUITA

Que o Pedrito de Massamá se rege pela insustentável leveza doutrinária do ser mais liberal que os liberais, já o sentíamos.
Agora até uns abonos dados por lapso, são pedidos através de bases de dados caóticas, não actualizadas gerando horas de trabalho e paciência esgotada.
Será, assim, o Portugal radical, o Portugal do saí da frente Portuga, emigra, que o ajustamento da Troika também tinha lá imperceptível (estava implícito, maravilha esta Troika de costas largas) que se há de fazer um ajustamento, ajustando Portugal a um número menor dos seus cidadãos. 
Hoje ficámos a saber (e não foi pelo Mr. Bean arrastado do Lexotan!) que há setecentos (ouviram bem? setecentos!) profissionais da saúde que querem dar ao de vilas Diogo para a Provence Française. 
Enquanto isso uns Equatorianos são importados e pasme-se o tempo do atendimento do SNS não irá possivelmente aumentar, pois das duas uma: ou o Macedo aumenta o número dos que soçobram às Médis e aparentadas, ou as certidões de óbito futuras farão constar que morreu porque... não foi simplesmente tratado! 
E pensa que isto irá resolver alguma coisa?
Nada! que a despesa dos boys continua em disparo e que já se avizinha o bail-out Grego a que se seguirá o Português ou o enterro da própria moeda que arrogantemente se fez imprimir em notas de 500 Eurecos.   

Sem comentários:

Publicar um comentário