quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

MAIS SINAIS DE UMA EUROPA QUE AMARGA

«O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, disse esta quarta-feira que o país prefere financiar-se no mercado «do que aceitar dinheiro alemão».
«O que queremos é uma linha de crédito, uma rede de segurança, mas nada de resgates», adiantou o primeiro-ministro húngaro».
Será que os Húngaros são mais espertos que nós e já se aperceberam que o resgate tem de começar só e dentro de casa? 

Sem comentários:

Publicar um comentário