quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

AUSTERIDADE SEM MARGEM DE CRESCIMEMTO

«FMI está mais preocupado com o crescimento do que com o défice
e
Crédito ao Estado coloca em risco metas da ‘troika’ para a banca»

Christine Lagarde  afirma peremptoriamente a sua maior preocupação com o crescimento do que com o deficit.
Por cá, Passos e Gaspar continuam a esvaziar Portugal e os Portugueses da sua capacidade para empreender e combater a crise. 
O ataque rápido às despesas do estado, que deveria ter sido uma prioridade total deste governo, é tibio e tímido, e quando se processa, processa por via do aumento de impostos e preços.
As ineficiências do estado mantêm-se, continuando o ajustamento a processar-se por  via do esmagamento do cidadão. 


Sem comentários:

Publicar um comentário